// Estar com Deus: Dezembro 2012

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Conselho do Dia
Este é o conselho que a Imitação de Cristo lhe dá para hoje:
  
É raro achar um homem tão espiritual que esteja desapegado de tudo. Pois o verdadeiro pobre de espírito e desprendido de toda criatura - quem o descobrirá? Tesouro precioso que é necessário buscar nos confins do mundo (Prov 31,10). Se o homem der toda a fortuna, não é nada. E se fizer grande penitência, ainda é pouco. Compreenda embora todas as ciências, ainda estão muito longe. E se tiver grande virtude de devoção ardente, muito ainda lhe falta, a saber: uma coisa que lhe é sumamente necessária. Que coisa será esta? Que, deixado tudo, se deixa a si mesmo e saia totalmente de si, sem reservar amor-próprio algum, e, depois de feito tudo que soube fazer, reconheça que nada fez. ( Quão poucos são os que amam a cruz de Jesus)

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Conselho do Dia

Este é o conselho que a Imitação de Cristo lhe dá para hoje:
 
Voz do Amado 1. Assim como eu a mim mesmo ofereci espontaneamente ao Pai eterno, com os braços estendidos e o corpo nu, de modo que nada restasse em mim que não fosse oferecido em sacrifício de reconciliação divina: assim também deves tu de coração oferecer-te voluntariamente a mim todos os dias, em oblação pura e santa, com todas as tuas potências e afetos. Que outra coisa exijo de ti senão que te entregues inteiramente a mim? De tudo que me deres fora de ti, não faço caso; porque não busco teus dons, mas a ti mesmo. ( Da oblação de Cristo na cruz e da própria resignação)

EXIGÊNCIAS DA VIDA CRISTÃ

A consciência de ser Cristo possibilita agir em seu nome e receber pessoas em seu nome. Todo poder vem dele. O que alguém faz, estando unido a ele, é como se fosse feito pessoalmente a Ele e dele recebe a recompensa. 
Entendemos facilmente que as pessoas ordenadas ajam em seu nome, com força sacramental. 
Os fiéis reconhecem, de modo semelhante, os religiosos e demais consagrados como representantes de Cristo. São por isso acolhidos, mas também provocam escândalo se forem infiéis ao que representam. O mesmo acontece com todos os batizados: são cristãos, manifestando-o através das obras que praticam com este espírito.

A coerência da fé exige evitar escândalos. A fé é um serviço que se presta também aos outros. Não vivemos a sós. Os pequenos se escandalizam quando veem os grandes agindo mal. Mesmo que alguém não tenha fé, não pode abalar impunemente, a boa fé dos outros. O Juízo de Deus sobre os que provocam escândalos é severo.

Exige-se também coerência consigo mesmo. O Evangelho se serve depalavras duras, como cortar a mão, o pé, arrancar o olho... Hoje a medicina garante queé preciso proceder aalguma amputação para salvar a vida. O simbolismo do Evangelho, de cortão a mão, significa evitar fazer o mal; de cortar o pé é para não irmos aos locais do pecado, cortando andanças perigosas; arrancar o olho é evitara comunicação que leva ao mal, como programas e publicações corrosivas... Nossa inspiração é a Sagrada Escritura: Ela nos dá olhos para ver e pés para andar.

Texto de: Dom Dadeus Grings - O Dia do Senhor N° 2380 30/09/2012

   

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

O ANO LITÚRGICO


Com o Advento inicia o novo Ano Litúrgico, tendo como mestre São Lucas, o evangelista da misericórdia de Deus, Ano C. Advento é tempo da chegada do Senhor. Por isso envolve intensa pregação para o Natal de Cristo. Que dizer dele? Como preparar-se dignamente para acolhe-lo? Por duas atitudes fundamentais:
1) tomando-o como ponto de referência: ele veio ao mundo para iciar um novo tempo: 2012 de sua era;
2) acolhendo-o hoje pela Eucaristia e pela igreja, na qual está presente; e preparando-nos para sua vinda definitiva, em sua glória, no fim dos tempos, como conclusão da marcha da História.
Encontramo-nos no tempo, entre o passado, quando veio e fixou sua morada entre nós, e o futuro, quando consumará a caminhada da história da humanidade inteira.
Vivemos, no presente , com a herança do passado, que é a igreja, e na perspectiva do definitivo.
Agora vivemos estas duas dimensões: do passado, com nostalgia, e do futuro, de sonhos, acolhendo aqui e agora a alegria da salvação.
A palavra chave do advento é a vigilância, cuja resposta é a evangelização. A campanha para a Evangelização põe a igreja no Brasil em atitude missionária. Todos somos responsáveis pelo anúncio da vinda de Jesus e da salvação que recebemos dele e por ele. E por nos encontramos no Ano da Fé, pedimos: Senhor, aumentai a nossa fé na vossa vinda!

Texto de: Dom Dadeus Grings - O Dia do Senhor N° 2390 02/12/2012 
//